9. Castidade Conjugal: Para gerar o casal ao Amor

30/07/2017

A responsabilidade não é algo que o casal pode dar uma vez para todas, pelo contrário, se trata de um processo humano que demanda a totalidade da pessoa no tempo, demanda a totalidade de duas pessoas no tempo, unidas por este compromisso com a vida do outro pelo qual se dá vida a novos seres: os filhos.

Este processo deve ser mantido vivo no casal através a vivência do amor recíproco em todas as dimensões humanas, pois aqui se trata de construir juntos uma vida capaz de acolher e cuidar da vida de outros seres.

Esta doação reciproca do amor é sempre realizada a partir da dimensão sexual do casal, no sentido que o homem ama de uma forma masculina e a mulher de uma forma feminina. A troca do amor entre homem e mulher então compreende a dimensão física dos dois.

Por isso, a relação sexual ela tem também o sentido "unitivo", ou seja, ela é para expressar aquele amor que se irradia pela escolha recíproca dos dois. Cada um escolhe o outro de uma forma completa e permanente, na fidelidade e na entrega de si, da sua intimidade, das suas forças, inteligência, vontade...

Por este sentido unitivo, a relação sexual representa fisicamente a unidade do casal, representa a capacidade que o casal tem de se responsabilizar pela vida. Trata-se, mais uma vez, de algo em devir, algo que vai se construindo e se consolidando no tempo, através também do aprendizado, da busca recíproca de afinar sempre mais a linguagem do amor, para que seja sempre mais pura e coerente.