6. A Bíblia como revelação Trinitária

08/07/2017

Nos livros do NT esta leitura teológica da história, tanto do passado quanto do presente, passa a ser feita pelos discípulos de Jesus através da pessoa do próprio Cristo reconhecido como o Messias prometido por Deus, Aquele que realiza a Salvação definitiva da humanidade.

Jesus Cristo é a Revelação completa e definitiva de Deus que a partir de agora é compreendido como Mistério Trinitário. Toda a Revelação anterior do AT era em função desse Mistério Trinitário e todo o caminho do ser humano depois da passagem de Cristo neste mundo é para a volta à Comunhão Trinitária, ou seja, a uma participação íntima ao mistério que une Pai, Filho e Espírito Santo em um só Deus.

Pode-se pensar ao AT como o tempo ligado, ainda que de forma não direta, à Revelação de Deus Pai. A própria vida de Jesus (relatada nos evangelhos) é ligada ao tempo da Revelação do Deus Filho que assume a natureza humana e é enviado pelo Pai. Enfim o tempo depois da Ascensão de Jesus aos Céus, o tempo ligado à Revelação do Deus Espírito Santo, enviado pelo Pai e pelo Filho. Este é o tempo da Igreja e também o "último tempo" que será encerrado com a volta gloriosa de Cristo (Parusia) que encerrará o tempo e a história.